Geotecnologias e sua inserção no dia-a-dia

Olá, pessoal, tudo bom??

     Hoje, vamos falar um pouco das geotecnologias e sua inserção cada vez mais rápida e crescente em nosso dia-a-dia, e isso, não se restringe às pessoas com mais idade, atinge também as crianças, e cada vez mais cedo.

     Falando um pouco do passado antes de chegarmos nos dias atuais, lembro-me de quando o Google Earth começou a ser mais conhecido, mais ou menos há uns 10 anos atrás, e as pessoas que tiveram acesso à essa novidade ficando deslumbradas em poder ver qualquer canto da Terra com poucos cliques, sem sair de casa. Podíamos "viajar" para as pirâmides do Egito, dar um pulo na Croácia, Grécia, ir até o Grand Canyon conhecer suas belezas...e voltar até a imagem de nossas casas, bem ali, na tela de nossos computadores.

     Claro, que nessa época o acesso ainda era mais restrito, tanto pela popularidade dos computadores (que não eram baratos), como pelo preço de se ter uma internet com banda larga naqueles tempos, era para poucos.
Interface Google Earth em 2005

     Ainda nessa época, lembro de ferramentas que até então só eram conhecidas por profissionais da área, acadêmicos e militares, como o GIS (Geographic Information System), e que hoje vem se popularizando mais, principalmente no mundo da Geomática, claro, mas que também vem vindo a público, aos conhecimentos dos leigos.


     Pegando o Google Earth ainda como exemplo, uma década atrás, época em que precisávamos de uma máquina robusta e uma internet de banda larga caríssima, para que pudéssemos desfrutar um pouco dessa novidade em nossas casas, hoje, por outro lado, o acesso às Geotecnologias ficou tão difundido e comum, que as temos na palma de nossas mãos, em nossos smartphones e tablets, e logo logo, todos teremos na ponta de nossos narizes, através da realidade aumentada. E isso não se restringe à plataformas de mapas de localização como o Google Maps e o Here Maps, mas atinge também serviços de segurança (sistemas de geolocalização para equipamentos), mapas colaborativos de diversos temas, geolocalização em mídias sociais,  e até o GIS. 

      A propagação dessa tecnologia começou a tomar proporções tão grandes, que cada vez mais, uma crescente parcela da população tem conhecimento da existência das Geotecnologias, e parte dessa parcela, sabe ao menos a grande importância e um pouco do potencial que essas ferramentas têm, desde a finalidade para estudos ambientais, planejamento de cidades, etc, até estudos de mercado e aplicações em outras áreas do conhecimento, como ferramentas auxiliadoras em seus estudos (ex. mapeamentos epidemiológicos).


 ArcGIS Online
Imagem orbital Landsat 7 - distribuída gratuitamente

WikiCrimes - exemplo de mapeamento colaborativo contra o crime


     Como podemos ver nas imagens acima, temos apenas alguns exemplos do avanço das Geotecnologias e o alcance de suas potencialidades. Poderíamos escrever páginas e mais páginas sobre as novidades e não acabaríamos. Além disso, como citamos no início do texto, essas ferramentas não são de uso exclusivo dos adultos, na verdade, é provável que crianças consigam fazer um uso muito mais amplo de inúmeras ferramentas Geotecnológicas, do que muito adulto. 

Uma nova era, a era das Geotecnologias, já se iniciou, e com isso, novas mudanças já ocorreram e outras ainda virão, mudanças essas que atingirão desde o nosso dia-a-dia, no simples ato de pedir uma refeição, até no trabalho, lazer e escola. São as Geotecnologias se inserindo cada vez mais, e não podemos ficar para trás, indo contra a maré. Agora, resta tirar o maior proveito possível dessas novidades, sempre com o intuito de um mundo melhor.

Um grande abraço,

Equipe GeoMeridium

Por Ivan Basotti

Comentários

Postagens mais visitadas